sábado, 8 de junho de 2019

RESUMO DO LIVRO A BELEZA SALVARÁ O MUNDO


O livro narra a visão de três escritores e poetas, sobre a “Beleza” em relação á Arte, são escritores que relatam essa beleza; porém; suas buscas com muito sofrimento e tragédias.

Oscar Wilde, Rainer Maria Rilke e Marina Tsvetaeva, situaram essa aventura no íntimo de suas existências, insatisfeitos em criar obras inesquecíveis, colocaram suas vidas a serviço do belo e da perfeição. Essa busca, porém, os conduziu a decadência física e psíquica, a depressão profunda e ao suicídio.       

Assim diz Wilde (Oscar Wilde – Escritor e Poeta), a respeito da beleza: todo artista é escravo da beleza, o verdadeiro artista é um homem que crê absolutamente em si mesmo, porque ele é absolutamente “si mesmo”.

Portando, o artista verdadeiro não é simplesmente aquele que se dedica por inteiro a criação de suas obras; é aquele que organiza a sua própria vida de certa maneira, que chega ao ponto de viver suas obras, e coloca o mundo exterior com acordo com seu eu.   

“Os homens devem imitar os artistas, não produzindo obras; mas tornando belas suas vidas. Wilde escreveu muito quando esteve na prisão (foi preso acusado de homossexualismo); ao sair da prisão teve muitas dificuldades para escrever.

Traído por seu amante Bosie (que publica a vida íntima de Wilde); e descobre que ele só se interessava pelos seus bens, desiludido ele se entrega a bebida, e morre aos 46 anos.

Rainer Maria Rilke foi o maior poeta do século XX. Certa vez Beethoven menciona a Rilke e Rodin: “não tenho amigos, devo viver sozinho comigo mesmo, mas sei que em minha arte Deus está mais perto de mim do que dos outros.

Segundo Rilke, a arte de escrever tem a virtude de provocar a comparação que se impõe a transfiguração do mundo pelo intermédio da arte. 
  
O trabalho no que diz respeito Rilke, não é apenas a de um escultor ás voltas com a argila, ou de um pintor diante seu cavalete. É o trabalho que permite ao Artista captar de forma mais aguçada sua própria interioridade, ele então se apossa dessa ideia para usá-la como base em suas concepções sobre Arte.    

“O Artista é aquele a quem cabe, a partir de numerosas coisas, fazer delas uma só, e a partir da menor parte de uma só coisa, fazer o mundo. Rilke se casa, tem várias amantes; uma das últimas amantes adoece o deixando transtornado; com depressão passou por casas de repouso e sanatórios, contraiu leucemia. Para Rilke “a “Arte” é capaz de superar até o amor”.    

Marina Tsvetaeva se casa tem duas filhas, uma vida com muitas dificuldades, uma das filhas morre; tem vários amantes e um de seus amantes foi Rilke. Assim escrevia Tsvetaeva: “Toda arte, qualquer que seja a faceta do mundo que ela faz viver, seja a mais sombria, a mais caótica, é um elogio da ordem, da forma e do sentido”.

O que valeria da poesia se fosse apenas uma bela combinação de palavras. “Os Poetas são necessários aos deuses para traduzir suas mensagens”; a poesia é a língua dos deuses, os deuses não falam, os poetas falam por eles.         

Wilde, Rilke e Tsvetaeva, queriam viver com um absoluto escolhidos por eles próprios, em vez de se contentarem com aquele proposto pela tradição ou pela sociedade contemporânea. A esse projeto geral interpretações diferentes: A decadência física e psíquica de Wilde. A longa e dolorosa depressão de Rilke.

O impasse político e pessoal que conduziu Tsvetaeva a suicídio. Os três acreditavam chegar ao absoluto pela força de sua obra, eles quiseram desafiar os deuses e organizar eles próprios sua existência.           

Eles não alinhavam vida e Arte e sim Arte e vida não importavam pelo que passavam, jamais deixaram de ver e acima de tudo descrever a “Beleza”. A Arte é o encontro da sensível e do inteligível, do material e do espiritual; assim ela se torna uma representação do “Infinito” como Deus, a beleza designa o absoluto, no contato com as belas artes, mesmo mencionando: “O mais difícil ainda é a Arte de viver”.         

Três Escritores que fazem da Arte suas vidas, deixando suas vidas o conduzirem ao destino final, sofrem, ama, enlouquecem; mas, no sofrimento é que descobrem “A BELEZA SALVARÁ O MUNDO”; o tempo passa e a arte permanece, seja na loucura dos grandes poetas, no pincelar de gênios, na arte moderna, não importa, o que importa é que essa beleza jamais se perca que o homem saiba conduzi-la.     

O papel reservado a Arte e poesia, encarnação exemplar do belo, não significam que damos as costas ás outras atividades humanas.   

O que é necessário no hoje é passar para os jovens essa beleza, fazê-los enxergar, entender e admirar a beleza arte, ensinar além da arte a sua beleza, a sua essência.

Hoje nos preocupamos com suportes modernos, técnicas avançadas, materiais de primeiro e nos esquecemos do principal, que seria a essência; e neste livro encontramos um pouco dessa essência, ou seja, a “Beleza”.   

Quer aprender um pouco mais sobre este livro veja abaixo o vídeo:







Tags: Le Livros, Livros, Evangelho Do Dia, Livros Online, Dia Do Livro, Livraria, Melhores Livros, Livros Para Ler, Livros Online Grátis.   

Acesso rápido ao resumo do livro Anjos e Demônio




RESUMO DO LIVRO CÓDIGO DA VINCI


Jacque Sauniére, curador do museu de Louvre é assassinado de forma brutal, todavia, antes de morrer ele havia elaborado códigos e sinais para que sejam localizados e resolvidos por sua neta Sophie e Robert Longdom (professor de simbologia Religiosa da Universidade de Harvard). 
 
Sauniére tem como um dos segredos, ser ele componente do Priorado de Sião, e ao lado de mais três membros são guardiões de um segredo, eles têm a missão de revelar no tempo adequado e por essa razão são assassinados (para que não revelem o segredo).  
 
A polícia passa a ter como principal suspeito da morte de Jacque: Longdom; mas, Sophia surge para ajudar; eles fogem e começa uma corrida contra o tempo, polícia e uma seita chamada Opus Dei (que durante algum tempo ligada à Igreja Católica e tem como missão não permitir que revelem o segredo).

Aos poucos vão sendo resolvidos os enigmas, eles buscam a ajuda de Leigth Teabing (Historiador da coroa Britânico, e apaixonado pelos mistérios que envolvem o “Santo Graal”) e amigo de Longdom. Teabing revela a Sophie vários enigmas que envolvem o Afresco de Da Vinci: “A Última Ceia” e o “Santo Graal” que teria relação com o sagrado feminino, a vida de Jesus e Maria Madalena e vários documentos guardados que dizem respeito a fatos mantidos em segredo pela Igreja Católica; como, o fato de Jesus e Maria Madalena terem sido casados, e os seus descendentes estar entre nós; e serem protegidos pelo Priorado.

Após muitas buscas com descobre-se que Teabing está ligado a todos os acontecimentos presentes até o momento, incluindo a morte dos quatros guardiões, ele é preso em estado de loucura; O Opus Dei tenta em vão parar os dois que encerram sua busca na Capela de Rosslyn, onde Sophie descobre suas origens, parte de sua família e significado de rituais que a afastou de seu avô, Sophie é a legítima descendente de Jesus e Maria Madalena.  

Sophie fica em Rosslyn e Longdom retorna a Louvre, onde após um sinal, segue a linha rosa e descobre enfim onde se encontra os restos mortais de Maria Madalena. Esteve o tempo todo perto de Jacque, está guardada ao fundo da Pirâmide Invertida, assim “O Santo Graal” continua protegido.           

Resumo artísticos

O Código da Vinci tem como principal cenário o Museu de Louvre, contendo coleções impressionantes de: Da Vinci, Ticiano e Caravaggio; E, entre os temas estão: Natureza morta, paisagens ao lado de retratos de Nobres e políticos. As três principais obras em destaque expostas em Louvre são: “A Monalisa”, “Vitória Alada”, “A Vênus de Nilo”.   

O que também chama muito a atenção é o “Piso de Parquê”, disposto em um padrão geométrico deslumbrante, formado de tacos de carvalho diagonais, produzindo uma ilusão de ótica. 
          
Leonardo da Vinci, o Artista e obras em destaque; Da Vinci, homossexual assumido e adorador da ordem divina da natureza, ambas as características que o colocava em estado que completo pecado perante a igreja; ele exumava cadáveres para estudar a anatomia humana; era um grande artista requisitado pela igreja sendo seu interesse apenas comercial, uma forma de sustentar seu estilo de vida luxuoso; pentagrama, PHI, tudo ligado a Vinci, que também seria ele membro de uma sociedade secreta.  
  
Suas obras em destaque no Livro são: A Madona das Rochas, Mona Lisa: medindo 77 por 53 cm; pintada em um painel de madeira choupo técnica sfumato ou esfumaçado, sendo roubada por duas vezes e está exposta na Salles dês États, em Louvre; da Vinci considerava a sua obra mais perfeita e a carregava onde andava.

E, Seu último Afresco “A ÚLTIMA CEIA” o Graal está representado na pintura, representando assim o sagrado feminino, a deusa perdida François de Mitterrand, um dos Presidentes da França, contam que sofria de um complexo de Faraó; então, encheu Paris de Obeliscos, Artes e Artefatos da cultura Egípcia; Ele, juntamente com um arquiteto Americano nascido na China I.M. Pei, construíram a Pirâmide Transparente de Pei, com 22 MT. De altura e 666 vidraças.

A Pirâmide com a sinergia deslumbrante, estrutura antiga e método moderno, um vínculo simbólico entre o antigo e o novo, conduzindo Louvre para o novo milênio, a Pirâmide fica localizada na entrada do Museu de Louvre.

A “Capela de Rosslyn” costumeiramente chamada de “Catedral dos Códigos” onde Sophie reencontra com suas origens, e, finalmente: A “Pirâmide Invertida” se encontra na entrada de Louvre; onde descansa em paz os restos mortais de Maria Madalena e o segredo do “Santo Graal”.
  
O livro é uma viagem imaginária nas pinturas de Da Vinci; algo além de nossa imaginação dá-nos a oportunidade de olhar uma obra, não apenas como algo pintado, algo esculpido; mas, refletir o que o artista tinha em mente, sentia ao realizar a obra, o que esconde em cada obra; é um verdadeiro abrir dos olhos.

O que chamou muita minha atenção foi como o personagem Robert Longdom expõe a profissão de Professor: de uma forma brilhante e com muita dignidade. Robert Longdom (Professor de simbologia Religiosa) diz uma frase muito interessante ao final do livro: “É por isso que estudamos História, é para pararmos de nos matar”.          

E a fé, o livro inteiro os principais personagens (Longdom e Sophia), demonstram a não fé, o não acreditarem algo superior; mas, ao final do livro, em uma conversa muito medo e Rezou pedindo a Deus que lhe ajudasse e não sentiu mais só; em outro momento também ao final do filme quando Longdom encontra o Sepulcro de Maria Madalena ele simplesmente cai de joelhos com gestos de quem reza.   


Quer entender um pouco mais, veja este vídeo abaixo:



Diferenças entre o livro e o filme: Código Da Vinci


O Livro com toda a certeza é uma riqueza em detalhes, e faz nosso imaginário deslumbrar. Algo diferente que se nota entre o livro e o filme é que: Quando levam Teabing, no livro Sophie liga para polícia, e a polícia diz que sabe da inocência dos dois e pedem que eles retornem; já no filme não há essa conversa.

No filme não mostra a pesquisa em detalhes que Longdom e Sophie fizeram há um museu antes de partirem para Templo Church (que também não é mostrado no filme), no livro a atendente da biblioteca reconhece e ajuda os dois.

No livro ao final mostra que Sophie e o irmão não estavam no carro na hora do acidente, e o menino que encontra com eles em Rosslyn é seu irmão, já no filme as crianças estavam no carro na hora do acidente e apenas Sophie se salvou.


Tags: Le Livros, Livros, Evangelho Do Dia, Livros Online, Dia Do Livro, Livraria, Melhores Livros, Livros Para Ler, Livros Online Grátis.

Acesso rápido ao conteúdo do resumo do livro revogação da lei de imprensa e liberdade de expressão




Comprar TCC em São Paulo - Pagamento após entrega

No site comprar TCC  em São Paulo, fazemos TCC, Monografias e Artigos Científicos em Campinas. O pagamento só é realizado após a entrega do ...